Compartilhe
Acessos desde abril/2013
Acessos hoje: 113Total: 92104

Foucault et alii

 

 

X Colóquio Internacional Michel Foucault: É inútil revoltar-se? Foucault e as insurreições 

De 24 a 27 de outubro de 2016, na UNICAMP.

Para acessar uma mensagem deste evento, clique aqui.

 


Contra o obscurantismo e os preconceitos. A favor da inteligência e da liberdade

Contra o veto da Igreja à instalação da Cátedra Michel Foucault na PUC-SP

Conheça o assunto clicando aqui.

 


 

Foucault et alii constitui-se num ambiente virtual cujo objetivo é divulgar e disponibilizar, de modo simples, gratuito e rápido, o acesso a produções bibliográficas — artigos, livros, dissertações, periódicos, reportagens, entrevistas, teses, resenhas, monografias etc. —, novidades — sobre congressos, cursos, simpósios, colóquios, encontros, palestras, filmes, lançamentos, etc. — e links de interesse no campo dos Estudos Foucaultianos.

Todo o material disponível neste Portal não tem fins lucrativos. Foucault et alii não se responsabiliza pela qualidade, pertinência ou originalidade dos textos aqui publicados; seus conteúdos são de inteira responsabilidade dos respectivos autores.  

Para receber e acompanhar as notícias e novidades, basta possuir uma conta no twitter e clicar no botão Seguir @FoucaultBr, na coluna à esquerda desta página. 

Quem estiver interessado em postar algum material no Foucault et alii, ou em estabelecer uma parceria com outros sites, deverá enviar uma mensagem, com as respectivas informações, para alfredoveiganeto@gmail.com. Sugestões, colaborações e parcerias serão bem-vindas.  


  • Mas o que é filosofar hoje em dia — quero dizer, a atividade filosófica — senão o trabalho crítico do pensamento sobre o próprio pensamento? (Michel Foucault, História da sexualidade 2: o uso dos prazeres).
  • A crítica consiste em desentocar o pensamento e em ensaiar a mudança; mostrar que as coisas não são tão evidentes quanto se crê, fazer de forma que isso que se aceita como vigente em si não o seja mais em si. Fazer a crítica é tornar difíceis os gestos fáceis demais. Nessas condições, a crítica —e a crítica radical— é absolu­tamente indispensável para qualquer transformação. (Michel Foucault, É importante pensar?)
  • Minha opinião é que nem tudo é ruim, mas tudo é perigoso, o que não significa exatamente o mesmo que ruim. Se tudo é perigoso, então temos sempre algo a fazer. Portanto, minha posição não conduz à apatia, mas ao hiperativismo pessimista. (Michel Foucault, Sobre a genealogia da ética).